Llámenos: +55 11 5511-9001
FIBERMAQ EQUIPAMENTOS - MÍDIA
Revista Fator - 24/07/2009
FIBERMAQ ASSUME DISTRIBUIÇÃO EXCLUSIVA DA SAIP

Conhecimento do mercado e perfil técnico da empresa brasileira chamaram a atenção da fabricante italiana de máquinas para o processamento de poliuretano.

A Fibermaq é a nova distribuidora exclusiva no Brasil dos equipamentos para a transformação de poliuretano (PU) da italiana SAIP. Situada em São Paulo, a empresa será responsável pela comercialização e instalação das máquinas produzidas na Itália, bem como da assistência técnica e pós-venda. “Além de conhecer muito bem o mercado brasileiro de PU, a Fibermaq destaca-se pela abordagem técnica, característica fundamental para ser bem-sucedido nesse segmento”, afirma Mirko Alessandrini, executivo da área de vendas da SAIP.

Ambas as companhias foram fundadas em 1978. As máquinas da SAIP podem ser encontradas nas principais montadoras, empresas da construção civil, fabricantes de móveis e de linha branca de todo o mundo. A Fibermaq, por sua vez, tem uma atuação mais concentrada na América do Sul e, ao lado dos equipamentos para a injeção de PU, produz máquinas para a transformação de compósitos termofixos e adesivos. “Com a assinatura do contrato de distribuição, continuaremos produzindo apenas as linhas de baixa pressão. Os modelos de alta pressão serão fabricados pela SAIP, assim como as linhas para a produção de poliuretano contínuo, sistema usado na fabricação de painéis, divisórias e telhas”, detalha Christian de Andrade, diretor da Fibermaq.

Segundo Alessandrini, o crescimento do mercado brasileiro de PU ao longo dos últimos anos motivou a SAIP a firmar o acordo com um distribuidor local. “Enxergamos ótimas possibilidades no Brasil. Como líderes globais em todos os mercados que processam PU e, agora, parceiros da Fibermaq, teremos competência suficiente para atender às necessidades das empresas brasileiras”, comenta.

Para Andrade, o setor de PU – que hoje responde por 10% do faturamento da Fibermaq –, deve passar a representar 25% dentro dos próximos doze meses. “Uma marca como a SAIP no nosso portfólio nos torna mais competitivos em setores que demandam altíssima tecnologia”, comenta. | Sites: www.fibermaq.com.br e www.saipequipment.it

Perfil Fibermaq - Fundada em 1978, na cidade de São Paulo, a Fibermaq é pioneira na fabricação de equipamentos para o processamento de compósitos, poliuretano, epóxi e adesivos em geral. Ao longo desses trinta anos, mais de 1.500 laminadoras, gelcoateadeiras, injetoras de RTM e máquinas de enrolamento filamentar, entre outras, foram comercializadas pela empresa no Brasil e em toda a América Latina. [www.fibermaq.com.br ou telefone (11) 5511-9001].

ABMACO - 02/07/2009
FIBERMAQ PARTICIPA DE ENCONTRO REGIONAL ABMACO EM GOIÂNIA

Diretor da empresa ressaltou a importância da estrutura que garante a correta operação dos equipamentos.

José Batista de Andrade, diretor da Fibermaq, foi um dos palestrantes do 3º Encontro Regional Abmaco, evento realizado no último dia 18, em Goiânia. Mais do que falar sobre as máquinas comumente utilizadas pelos transformadores de compósitos, Batista optou por descrever a estrutura necessária para o bom funcionamento de equipamentos como linhas de spray-up e gelcoateadeiras. "Tudo começa no compressor, item que muitas vezes não recebe a devida atenção", disse.

O diretor da Fibermaq também detalhou como devem ser construídas as redes de ar, reforçando a importância de se incluir pontos de dreno e evitar áreas de estrangulamento, as quais prejudicam o desempenho do compressor. "E mostrei as soluções para os problemas mais comuns relacionados ao funcionamento das bombas de resina e MEKP, bem como dos picadores e pistolas".

Além de Andrade, apresentaram-se em Goiânia Ademir de Marchi (Reichhold), Waldomiro Moreira (Elekeiroz), Cláudio Stek (Owens Corning), Fenelon Chaves (BYK), Thiago Reis (Barracuda), William de Aquino (Mitsubishi) e Gilmar Lima (ABMACO). Após as palestras, Paulo Camatta, gerente executivo da ABMACO, coordenou demonstrações práticas de infusão e RTM - este último, a propósito, feito com equipamento da Fibermaq.

ABMACO - 18/06/2009
ACS ENGENHARIA E SUA LIGAÇÃO COM OS COMPÓSITOS

Empresa é uma das pioneiras no uso do material em ETA e ETE.

Há quase vinte anos na ativa, a cearense ACS Engenharia é uma das pioneiras na utilização dos compósitos (ou plástico reforçado) em estações de tratamento de água e esgoto, bem como em diversos tipos de sistemas flutuantes. Adler da Silveira, fundador da empresa, lembra que aço e concreto davam as cartas nesse segmento até meados da década de 90. "Conseguimos mostrar que o plástico reforçado é uma alternativa completa, um material de engenharia que atende às mais rigorosas normas", comenta.

A ACS também ajudou a popularizar as estações, pois o uso de painéis de compósitos implica numa sensível redução dos custos frente aos materiais tradicionais. "Com base em pesquisas em centros acadêmicos brasileiros e internacionais, decidimos investir na compactação dos sistemas de tratamento, ou seja, passamos a construir as estações de forma modular, de fácil operação e elevada eficiência", explica.

Tanto a ACS estava no caminho certo que suas estações podem ser encontradas hoje em dia em todo o Brasil e no exterior, a exemplo de Cuba, países africanos e Portugal. Para esse último, a propósito, a ACS forneceu uma Estação de Tratamento de Água (ETA) do tipo filtração direta ascendente para a Tinturaria Pizarro, situada na cidade de Guimarães. "Tem uma capacidade para tratar 400 m³/h de água", descreve Rodrigo da Silveira, gerente industrial da ACS e filho de Adler. E no caso das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), além de ser capaz de oferecer sete diferentes tipos de tratamento, a ACS ainda dá um certo toque paisagístico às estações. "Para reforçar o apelo ambiental inerente a esse tipo de produto, pintamos as suas estruturas com desenhos de espécimes da fauna e flora", ressalta Adler.

Parceira da Fibermaq desde a sua fundação, a ACS opera atualmente oito equipamentos da empresa, entre laminadoras, gelcoateadeiras e sistemas de vácuo. "Além da qualidade excepcional das máquinas, a Fibermaq é uma empresa de cabeça aberta, que não hesita em encarar novos desafios", avalia o fundador da ACS.

Revista Fator - 04/06/2009
FIBERMAQ LANÇA EQUIPAMENTO PARA APLICAÇÃO DE GELCOAT MULTICOLORIDO

Máquina garante efeito de granito em peças de compósitos.

Depois do Spirit, dos acessórios para RTM e da Infusão Assistida – novidades apresentadas em 2009 – a Fibermaq anunciou no final de maio mais um lançamento. A empresa concluiu a montagem da Fibermaq Multicores, máquina para a aplicação por spray de até quatro cores de gelcoat. Pioneira na fabricação de equipamentos para a indústria de compósitos, a Fibermaq também produz laminadoras e injetoras de RTM, entre outras máquinas.

"A Fibermaq Multicores é indicada a transformadores que desejam criar um efeito de granito nas suas peças, caso dos fabricantes de lavatórios de mármore sintético", afirma Christian de Andrade, diretor. Graças ao posicionamento linear das bombas de gelcoat, a nova máquina da Fibermaq possibilita a regulagem individual das cores. "Esse projeto também facilita o manuseio do equipamento", comenta Andrade.

Outro diferencial da Fibermaq Multicores fica por conta da pistola usada na aplicação do gelcoat. Mais eficiente e prática do que os modelos convencionais, ela é do tipo airless, característica que reduz consideravelmente a emissão de partículas no ar, além de reduzir o desperdício de matérias-primas. “Fora que a pistola da Fibermaq Multicores conta com um desenho que facilita a realização de eventuais manutenções”, ressalta o dirigente. | www.fibermaq.com.br

Perfil Fibermaq - Fundada em 1978, na cidade de São Paulo, a Fibermaq é pioneira na fabricação de equipamentos para o processamento de compósitos, poliuretano, epóxi e adesivos em geral. Ao longo desses trinta anos, mais de 1.500 laminadoras, gelcoateadeiras, injetoras de RTM e máquinas de enrolamento filamentar, entre outras, foram comercializadas pela empresa no Brasil e em toda a América Latina. [ www.fibermaq.com.br ou ligue para (11) 5511-9001].

ABMACO - 14/05/2009
SPIRIT: ENSAIO NA REICHHOLD FOI BEM SUCEDIDO

Aparelho monitora a corrosão dos tanques de compósitos.

Lançado em fevereiro pela Fibermaq, o Spirit - aparelho que mede a espessura residual da barreira de corrosão dos tanques de compósitos - foi submetido a mais uma batelada de testes. E, novamente, seu resultado não poderia ter sido melhor. Em 16/04, o equipamento passou por um ensaio na planta da fabricante de resinas Reichhold. Na ocasião, José Batista de Andrade, diretor da Fibermaq, demonstrou o funcionamento do Spirit em uma seção de um tanque com cerca de 2 metros de diâmetro. "Pudemos observar o excelente desempenho e, sobretudo, a praticidade conferida pelo aparelho", relata.

Antônio Carvalho, gerente de desenvolvimento de mercado da Reichhold e idealizador do Spirit, participou do teste e ficou satisfeito com o resultado. "De fato, o equipamento entrega o que promete, ou seja, mostra a extensão dos danos provocados pelo ambiente agressivo e indica qual é a profundidade adequada do reparo", afirma.

Parecido com o robô Spirit criado pela Nasa para a exploração de Marte - daí o nome - o equipamento construído pela Fibermaq conta com estrutura de alumínio, acionamento pneumático e raspagem milimétrica feita por um disco diamantado. É ideal para usuários de tanques que armazenam produtos corrosivos, uma vez que, ao determinar a espessura da barreira de corrosão, evita as paradas desnecessárias para reparos.